Crônicas, lifestyle, armário-cápsula, nerdices e vida na Bélgica.

Geral

Viagem

Quando saímos em férias por um período um pouco mais longo, voltamos para casa com a esperança de que as coisas estarão melhores do estavam quando saímos. As brigas foram esquecidas, os vizinhos, subtamente deixaram de ser incômodos. A sensação de retorno inclui saudade até da cama que sempre pareceu pequena.

Mas não, não acontece nada disso. As coisas estão lá, do mesmo jeitinho que sempre estiveram, com um leve acréscimo de pó, mostrando que o tempo passou, o que não passaram foram as coisas.

Há como fugir disso? É possível sair e voltar para um mundo novo e desejado? Sempre achei que viagens mudassem as pessoas para melhor, ampliando a visão de mundo e a tolerância para um universo que nunca foi e nem será exatamente como queremos. Adaptar-se, ou modificar as coisas ao seu redor de forma pacífica é uma receita adotada por poucos. Difícil conviver com realidades tão complexas onde não há espaço para tanto.

No fim acabamos por aceitar e gostar das coisas onde estão e como são. Um conformismo que fica em casa quando embarcamos em nova viagem…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.