Cronista da vida, das coisas e do mundo. Cultura, moda e arte.

Geral

Neblina e frio na alma

Logo que você se foi, senti o primeiro arrepio. O dia que anunciava ser belo e ensolarado, fechou aos poucos, baixando a temperatura e subindo a saudade.

Você se foi e o inverno em minha vida se fez neblina.Como é duro esta saudade, como é doce a tua presença. E quanto calor e amor emanam dos teus olhos. Olhos em que me perdi, olhos que me levam por um caminho de felicidade que não pretendo voltar.Olhos de um azul da cor do céu, que me remetem ao infinito do amor.

O amor que tenho ousa ser maior do que o universo.

Enquanto não puder ver vc, enquanto vc não puder me aquecer, passo os dias em neblina, de sol que não esquenta, de saudade que não quer ir embora, sem olhos teus para brilhar, sem sorriso teu para me divertir, de comida sem sal e sem sabor.

A distância de ti é frio na alma, que dói e arrepia, como esta neblina que espio em minha janela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.