Crônicas, lifestyle, armário-cápsula, nerdices e vida na Bélgica.

Geral

Não mais

Que angústia medíocre. Se não dá vontade de sair quebrando tudo, o nó na garganta é a única certeza que tenho.

Esperar, eu odeio esperar. E quem gosta? Ninguém que eu saiba, ao menos. O ser humano poderia ser perfeito pelo menos de vez em quando.

Eu tenho tentado infinitamente isso, e quanto mais tento mais erro, mais piso na bola. Me perco e me enrolo onde não devia. Mas o que é que devia? Sei mais não.

“Você nunca está satisfeita com nada!” Esta é a única certeza que tenho sobre mim. O resto são inverdades que circulam por aí. Hoje sinto raiva, no próximo instante não mais. Mas o que faço para acabar com esta espera medíocre? Não sei mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.