Cronista da vida, das coisas e do mundo. Lifestyle, um pouco de tudo.

Livros

Mitologia #5: Hera (Juno)

Quinto post sobre mitologia, seguindo a sequencia de postagens hoje é dia de trazer a biografia de Hera (Juno para os romanos), esposa de Zeus e deusa da fertilidade e casamento.

Hera para os gregos (Juno para os romanos) é a esposa de Zeus, a Rainha do Olimpo, e a deusa olímpica do casamento e da fertilidade. Como tal, ela também é a divindade mais associada à família e ao bem-estar de mulheres e crianças. Seu casamento, no entanto, foi infeliz, pois seu marido sempre foi conhecido por seus inúmeros casos extraconjugais. Ciumenta e vingativa, fez questão de dificultar a vida de quem atravessasse o seu caminho.

Conheça em detalhes a biografia da deusa Hera, seguindo com as postagens sobre mitologia grega que trago do Instagram para cá. Para acompanhar, segue o perfil pessoal.

— — —

Mitologia #5: Hera (Juno)

Com base no número de cultos identificados para esta deusa, Hera era uma das entidades mais antigas do universo mitológico grego. Acredita-se que era anterior até mesmo a Zeus, seu irmão e esposo. Seu nome, “Hera” é na verdade um título, que geralmente é traduzido como “Senhora”. A contraparte romana de Hera era Juno, a deusa que deu seu nome ao mês de junho, ainda hoje, uma época bem popular para casamentos.

Era geralmente retratada ao lado de Zeus, como uma matrona, totalmente vestida e de beleza solene, usando uma coroa cilíndrica chamada polos ou uma coroa e um véu. Às vezes ela carrega um cetro encimado com uma romã e um cuco – o primeiro um símbolo de fertilidade, o último um símbolo da forma como ela foi cortejada por Zeus. Ela também é frequentemente acompanhada por um pavão, um de seus animais sagrados.

Homero frequentemente se refere a Hera como a mulher “de olhos de vaca” e “de braços brancos” – que são seus epítetos mais famosos. Ela também é às vezes chamada de “uma virgem”, pois acreditava-se que todos os anos ela se banhava em uma fonte para renovar sua virgindade.

Família e descendência

Nascida depois de Héstia e Deméter, Hera é a mais nova das três filhas de Cronus e Rhea. Hades, Poseidon e Zeus – nessa ordem – são seus irmãos mais novos. E assim como cada um de seus irmãos, exceto Zeus, ela foi engolida por seu pai ao nascer e depois vomitada para nascer de novo. Ela às vezes é chamada de filha mais velha de Cronus e Rhea, já que o Titã teve que esvaziar o estômago de seus filhos na ordem oposta daquela em que os comeu.

O casal arquetípico: Hera e Zeus

Como guardiã do casamento e esposa do Deus dos Deuses e dos Homens, Hera não teve muita escolha a não ser ser uma esposa fiel. Mesmo que ela fosse bonita, poucos homens – e nenhum deus – ousaram colocar as mãos nela. Endymion tentou uma vez, mas Zeus o condenou ao sono eterno. Ixion se saiu ainda pior: Zeus o enganou para fazer amor com uma nuvem moldada à imagem de Hera, e então ordenou que Hermes o amarrasse a uma roda de fogo que girava perpetuamente.

Segundo a maioria dos relatos, Hera deu a Zeus quatro filhos: Ares, o deus da guerra, Eileithia, a deusa do parto, Hebe, a deusa da eterna juventude, e Hefesto, o deus do ferro e do fogo.

Zeus enganou Hera para conseguir concretizar o casamento. Sabendo muito bem que a deusa amava os animais, ele se transformou em um cuco angustiado e só voltou à sua forma original quando Hera levou a pobre criatura ao peito para aquecê-la. Envergonhada por ter sido aproveitada, Hera concordou em se casar.

No entanto, nunca foi uma união feliz, pois seu esposo era brutal e cruel com todos. Incapaz de suportar isso, Hera traçou um plano de vingança com Poseidon, Atena e possivelmente alguns outros deuses. Ela drogou Zeus, e eles o amarraram em sua cama, enquanto roubavam seu raio. Tétis, no entanto, convocou Briareus que conseguiu desamarrar rapidamente Zeus, que foi impiedoso com com sua principal conspiradora: ele prendeu Hera no céu com correntes de ouro.

Para se libertar, ela jurou nunca mais se rebelar contra o marido e passou a dirigir sua raiva para as amantes de Zeus e seus filhos, tornando-se uma esposa ciumenta e vingativa.

Principais confrontos

Hera enganou Semele para forçar seu amante – que ela sabia que era Zeus – a se revelar diante dela em toda a sua glória. Como os humanos não podem olhar para os deuses sem queimar, Semele acabou virando cinzas.

Ela transformou Calisto em um urso, depois que esta deu à luz o filho de Zeus, Arcas. Depois de algum tempo, quando Arcas estava prestes a matar sua mãe sem querer, Zeus colocou Calisto e seu filho no céu como as constelações da Ursa Maior e Ursa Menor.

Mas indiscutivelmente, Io foi quem mais sofreu com a fúria de Hera. Primeiro Zeus a transformou em uma vaca para poder escondê-la da esposa. Então, Hera enviou Argus Panoptes para vigiá-la e Zeus enviou Hermes para matá-lo. Depois disso, Hera transformou o fantasma de Argus em uma mosca que incomodou Io em sua forma bovina até o Egito.

Hera, a deusa vaidosa

Assim como a maioria das outras deusas gregas, quando se tratava de sua beleza, Hera se ofendia facilmente. Certa vez, a esposa de Órion se gabou de ser tão bonita quanto ela, então a deusa a enviou para o submundo. Quando Antígona fez o mesmo, Hera a transformou em uma cegonha. Finalmente, depois que Paris escolheu Afrodite em vez dela como sendo a mais bela Deusa do Olimpo, ela se tornou uma inimiga eterna de Tróia – assim como uma das responsáveis pelo começo da guerra.

Nas fotos abaixo, as ruínas do antigo templo de Juno (Hera Lacinia) em Agrigento, na Sicília – Itália.

— — —

Para conferir os demais posts da serie, acompanhe a tag Mitologia através deste link aqui.

Fotos: arquivo pessoal e Pinterest.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.