Cronista da vida, das coisas e do mundo. Cultura, moda e arte.

Livros

Estou relendo: Teogonia, sobre a origem dos deuses gregos

E você, o que está lendo ou relendo?

A viagem para a Grécia que aos poucos estou publicando no meu outro blog me fez resgatar outras memórias além da visita ao país: os livros que precisei ler na faculdade de Letras. Vários sobre mitologia, a começar pela Teogonia de Hesíodo, que estou relendo.

Confesso que apesar de ter essa fissura em reler os livros que mais gostei, este nunca esteve nos meus planos. Mas eu sou muito fã de mitologia, gosto de falar sobre isso no meu Instagram (@janinastasiak), e por isso resolvi reler o poema que relata a Genealogia dos Deuses Gregos.

Teogonia significa “o nascimento dos deuses” e este poema de Hesíodo servia como uma cartilha onde os gregos aprendiam a ler, pensar, entender o mundo e seus deuses. A versão que estou relendo é a mais conhecida em língua portuguesa, com estudo e tradução de Jaa Torrano.

As Musas – Elas são o princípio do canto que é o poema Teogonia de Hesíodo.

Assim, enquanto estou relendo, consigo informar com mais precisão para quem estiver interessado. Até porque esta é uma das minhas metas para 2020: adquirir mais conhecimento e menos coisas! Segue abaixo uma breve intro.

Um pouco mais sobre mitologia grega

A mitologia grega criou a ideia europeia da ordem mundial e, de forma poética, apresentou conflitos existenciais que constituem a essência do destino humano. Dessa maneira, criou um conjunto de conceitos e temas para quase toda a arte europeia criada até o surgimento do cristianismo e em todas as épocas tem, direta ou indiretamente, referências a tradição grega. 

A beleza poética e a persistência de séculos de mitos nas mentes ocidentais fizeram com que até mesmo a arte contemporânea extremamente avant-garde, frequentemente se refira aos conceitos da mitologia grega. Sem um conhecimento geral dos conceitos da mitologia grega, é difícil ler o conteúdo mais profundo de muitas obras literárias.

A mitologia substituiu a ciência grega da pré-história, apresentando a história do mundo do caos original à Guerra de Troia, sendo difícil separar o divino do humano. No entanto, a mitologia grega não apenas apresenta o mundo das crenças antigas, mas também é uma importante fonte de informação histórica. 

Embora a teogonia não possa ser verificada por métodos científicos, após anos de pesquisa e em confronto com material arqueológico, relatos de personagens e eventos reais foram encontrados. 

A mitologia grega é cínica e cruel, o mundo dos deuses não oferece abrigo nem esperança – e é provavelmente por isso que se assemelha tanto com a realidade. O mundo dos mitos gregos parece muito confuso por causa do grande número de personagens e temas, e é ainda mais complicado pelo fato de diferentes comunidades e autores terem criado uma mitologia com diferentes informações para a genealogia divina.

Mas é basicamente muito simples: combina quatro esferas – os elementos originais, três gerações de deuses, pessoas mortais e aqueles nascidos de uma união entre deuses e heróis mortais.

Nas postagens que vez ou outra aparecerão por aqui, vou contar mais sobre esses mitos e suas possíveis versões

A genealogia dos deuses gregos, em espanhol.

— — —

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.