Cronista da vida, das coisas e do mundo. Cultura, moda e arte.

Geral

Desafio: O que você faria?

Há algum tempo atrás a Globo exibiu uma microssérie “O fim do mundo”, que tinha uma música linda de abertura que eu não lembro de quem é (memoriazinha fraca a minha…) que dizia mais ou menos assim: “Meu amor/ O que você faria/ Se só te restasse esse dia/ Se o mundo fosse acabar/ Me diz o que você faria?”. A idéia do mundo acabar repentinamente – com uma espécie de aviso prévio (umas 48 horas de antecendência por exemplo) sempre me foi muito atraente. Não assisti a microssérie, mas fico a imaginar qual seriam as atitudes das pessoas.

Lembro que em 1999 os boatos de que o mundo iria acabar em 11 de agosto daquele ano foram fortes. Mas como não existia nenhum argumento plausível o suficiente para me convencer da veracidade disso, não me abalei, e sequer pensei no que eu faria com o tempo que me restava. Como vêem estava certa, pois do contrário não estaria aqui para escrever isto, e nem você para ler.

A verdade é que aquele dia foi mesmo muito estranho, pois o mundo quase acabou para uma amiga minha. Vou contar o que aconteceu: na época eu fazia faculdade em Santa Maria, RS e morava com minha irmã e mais alguns amigos, entre eles a Lu. Como o 11 de agosto caiu em um dia de semana, agimos normalmente e fomos para aula. No meio da tarde, o tempo começou a ficar feio, nublado, um temporal estava se armando. A luz acabou e nossa aula foi interrompida. No caminho de volta para casa, tínhamos que cruzar uma sinaleira. Observadora que sou, nunca me guio pelo sinal fechado para atravessar a rua, e sim pelo movimento dos carros (sempre penso que alguém ultrapassando o sinal vermelho pode nos atropelar…), parei. Já a minha amiga Lú seguiu atravessando a rua. Nisso, vejo um ônibus de transporte coletivo indo a toda velocidade na direção dela, ao que gritei desesperada: “Lúuuuu!”. Ela achou que houvesse acontecido algo comigo e estaqueou. No mesmo instante, o ônibus passou rente ao seu rosto. Por pouco ela não seria levada e estraçalhada.

Ela diz que eu salvei a sua vida. E eu vi o fim do mundo em raros segundos. Mas hoje, o que eu faria se eu soubesse que o mundo iria acabar daqui a 48 horas? Gostaria de fazer milhares de coisas, talvez todas aquelas que eu ainda desejo fazer em minha vida. Mas como não há tempo para tudo – mesmo que vivamos mil anos! – eu me limitaria a correr em direção do meu amado namorado, e ficaria agarradinha nele até que o mundo fosse embora levando-nos junto.

Então, aproveito para lançar aqui um desafio: estarei recebendo textos de quem tiver interesse, pelo e-mail janinastasiak@yahoo.com e quem escrever o melhor sobre “O que você faria se soubesse que o mundo iria acabar em 48h?” (ou os melhores!), terá seu texto publicado neste site.

Mãos à obra amigos escritores, podem usar pseudônimos caso as idéias sejam muito, digamos, mirabolantes. Enquanto o mundo não se vai, aproveitem para amar muito, pois para isso eu tenho certeza de que nunca há tempo suficiente.

Janina, dezembro de 2006.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.