Cronista da vida, das coisas e do mundo. Lifestyle, um pouco de tudo.

Música

Cry Me a River, de Julie London no música de segunda

Um jazz icônico, gravado originalmente pela belíssima Julie London, no música de segunda.

Já comentei por aqui que para gostar de música, eu preciso gostar do timbre de quem canta. E minhas vozes femininas favoritas geralmente são de cantoras de jazz, como Peggy Lee. E justamente por isso na tag música de segunda, que trago a minha nova (porém velha) descoberta: Cry Me a River, by Julie London.

A americana, nascida Gayle Peck tinha 29 anos quando gravou esta música icônica, parte de seu álbum de estreia “Julie is Her Name”. Embora Julie London tenha começado sua carreira como cantora tardiamente, ela já era uma atriz muito conhecida em Hollywood nos anos 50.

A canção de autoria de Arthur Hamilton foi planejada para Ella Fitzgerald, mas acabou caindo no colo de Julie que a lançou e eternizou os versos com sua voz rouca. London era uma cantora tímida e introvertida que certa vez descreveu sua voz como “tão baixa que tenho que usá-la muito perto do microfone. Mas é uma espécie de voz exagerada e soa automaticamente íntima.” 

Esta gravação de Cry Me a River, que se tornou sua canção assinatura, é composta apenas por sua voz acompanhada por guitarra e baixo, e continua sendo uma das canções mais sedutoras que conheço.

Cry Me a River, Julien London

Essa canção está no meu radar há anos, mas foi só na voz de Julie que ela me fisgou. E apesar do nome não fazer muito sentido, tem uma letra adorável. E que na voz dela, transmite um sentimento muito mais intenso do que qualquer uma das outras interpretações que vi. Espero que gostem, agora vá ao play.

Cry Me a River

Now you say you’re lonely
You cry the whole night thorough
Well, you can cry me a river, cry me a river
I cried a river over youNow you say you’re sorry
For bein’ so untrue
Well, you can cry me a river, cry me a river
I cried a river over youYou drove me, nearly drove me out of my head
While you never shed a tear
Remember, I remember all that you said
Told me love was too plebeian
Told me you were through with me andNow you say you love me
Well, just to prove you do
Come on and cry me a river, cry me a river
I cried a river over youI cried a river over you
I cried a river over you
I cried a river over you

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.