Cronista da vida, das coisas e do mundo. Cultura, moda e arte.

Geral

Continho tosco

Cretinice

Naquela noite em que as estrelas vestiram de saia a lua,

Tudo combinava.

Combinavam-se no coração latejante, que sentiram desde a primeira vez em que se viram. Decerto, almas que se “reconheciam”.

Combinavam na ousadia do corpete tomara-que-caia e camisa pink; na saia longa e terno chumbo com os quais igualmente sorrindo se encontraram.

Combinavam-se nos sorrisos magoados e nos copos de whisky que sorviam rápido; nos olhos azuis nos quais podiam ver-se e nos loiros e oxigenados cabelos.

Combinaram-se na tristeza e nos corações feridos; nos beijos e abraços ansiosos que trocaram.

E deixaram de combinar no outro dia: ele voltando aos braços daquela que o havia traído; ela diminuindo-se por não ter imaginado ser ele capaz de tal cretinice.

 Janina Stasiak – 10/08/2001

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.