Crônicas, lifestyle, armário-cápsula, nerdices e vida na Bélgica.

Geral

Casar sem amor, para quê?

Meus pais completaram nesta segunda, dia 24/07, 30 anos de casados. Deixamos eles sozinhos em casa, entre sorrisos de felicidade do meu pai…

É engraçado e curioso como apesar de tudo o que eles passaram, entre idas e vindas, muitas mudanças, entre brigas e reconciliações, que eles ainda estejam juntos. Para a solidez desse casamento, só vejo uma explicação: a de que eles se amam, e muito!

O amor é o único motivo que eu acredito ser necessário para existir um casamento. Conforto, estabilidade, filhos criados com amor e carinho, são coisas que podem muito bem existir sem um casamento. Jamais me casaria com alguma pessoa por algum motivo que não a amar muito, e ser correspondida.

No amor descobrimos o companheirismo, fazemos as coisas que gostamos juntos, queremos estar com a pessoa amada o tempo todo, não existe mais o “eu” e sim o “nós”. E estes são os pilares de um casamento feliz e sincero. Casar não é simplesmente trocar de alianças, é unir o sentimento que pulas até então em corações separados por paredes e espaço.

E foi por pensar assim que li horrorizada depoimentos de mulheres que permanecem casadas sem amar, por conveniência, por orgulho, ou para dar “uma família” aos filhos. Não entendo que tipo de definição de “família” estas crianças terão. Por mais que os filhos tenham um pai presente, acho impossível que estes sintam amor e valorizem a instituição familiar com esta existindo somente no papel. Uma pessoa que mantém um casamento por estes motivos, não sabe o que é amor.

Nina, 25/07/2006

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.