Cronista da vida, das coisas e do mundo. Cultura, moda e arte.

Geral

Blogmas 6 – Sinterklaas, o Papai Noel belga

Saiba porque o dia 6/12 é mais importante para as crianças do que a chegada do Papai Noel aqui na Bélgica.

Apesar da Bélgica ser um país de maioria católica, os costumes e tradições são bem diferentes do Brasil, principalmente quando se fala no Papai Noel. Na verdade, quem aqui é aguardado com grande ansiedade, é o Sinterklaas (São Nicolau) e ele chega no dia 6 de dezembro, hoje.

Meu plano para o post de hoje do Blogmas era escrever uma carta para o Papai Noel, mas resolvi fazê-lo apenas mentalmente. Preferi compartilhar aqui um pouco sobre essa grande diferença entre meu país de origem e o lugar onde vivo. Até porque é meio difícil ignorar, até nos trending topics o termo Sinterklaas estava.

Maneken Pis hoje, fantasiado de Sinterklaas.

E também porque adoro conhecer a história de santos, foi assim que me apaixonei pelo gênero literário “biografias”. Mas vamos ao que interessa e conhecer um pouco da história do “Papai Noel” dos belgas e como são os costumes relativos ao dia 06/12? Confira!

Nicolau de Myra, o Sinterklaas

Nicolau nasceu por volta de 280 em Patara, uma cidade costeira na região de Lycia, na atual província turca de Anatólia. Ele cresceu em uma família próspera que se converteu ao cristianismo, o que não era comum na época. Afinal, os cristãos sofreram muito com as perseguições dos imperadores romanos.

São Nicolau.

No início do século 4, Nicolau foi nomeado bispo da vizinha Myra, agora a cidade de Demre na Turquia. Quando o imperador Constantino permitiu a liberdade religiosa com o edital de Milão em 313, a vida de Nicolau entrou em ascensão e é possível que ele tenha participado como bispo no importante Conselho de Nicéia em 325. Ele morreu em 6 de dezembro, em algum lugar da Itália, por volta do ano 340.

Um culto logo se desenvolveu em torno de sua figura. Todos os tipos de histórias e lendas circulavam e Nicolau recebeu o status de santo. O culto de Nicolau se espalhou pelo Império Romano Bizantino Oriental e via Grécia, até o sul da Itália. Possivelmente soldados vikings e normandos no serviço bizantino, a chamada Guarda Varangiana , foram responsáveis ​​por espalhar o culto de Nicolau na Europa Ocidental. De qualquer forma, sabemos que Nicolau já era adorado em terras germânicas nos tempos otomanos (cerca do ano 1000). 

No início da Idade Média, São Nicolau ainda não é visto como amigo das crianças como o conhecemos hoje. O fato de ele estar associado a crianças tem a ver com interpretações incorretas de velhas lendas. Diz-se que Nicolau deu vida a três estudantes de teologia assassinados depois que eles foram cortados em pedaços por um estalajadeiro e escondidos em um barril de salmoura. Na lenda, eles foram descritos como inocentes. Com o tempo, isso foi associado às ‘crianças inocentes’ e, portanto, Nicolau se tornou o patrono das crianças.

O Papai Noel, como conhecemos, tem origens germânicas

Wodan, o Deus supremo da mitologia germânica, era retratado como um homem mais velho, de longa barba branca, que vestia uma grande capa e usava uma lança. Ele cavalgava pelo céu, doando sementes e frutas para aqueles que faziam sacrifícios pelo fogo. E essas ofertas, eram retribuídas com uma cenoura ou beterraba que eram oferecidas ao Deus em um sapato ou meia vazia.

Wodan.

Quando São Nicolau se tornou popular as tradições pagãs foram cristianizadas, e tudo que era referido a Wodan, foi vinculado a São Nicolau (Sinterklaas). Por isso então, ao invés de esperar pelo Papai Noel, as crianças da Bélgica penduram meias ou sapatos na lareira ou na janela, com biscoitos para o Sinterklaas e cenouras para o cavalo dele. Em troca, se elas se comportaram, ele deixa doces e chocolates.

Sinterklaas chegando na Bélgica hoje!

— — —

Gostaram desse post? Ele foi elaborado a partir dessa reportagem aqui do canal Canvas da Bélgica (original em holandês).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.