Cronista da vida, das coisas e do mundo. Cultura, moda e arte.

Estilo

Balmain x H&M, na sessão de quinta

Primeira parceria entre a fast fashion e a maison francesa contou com divulgação intensa e hoje, data em que os produtos chegaram nas lojas, foi dia de correria e até um pouco de humilhação. Saiba tudo aqui!

#HMBalmainnation - Imaginação Fértil

Hoje foi o dia em que a coleção parceria entre Balmain x H&M começou a ser comercializada. Denominada #HMBalmaination, não passou despercebida por ninguém, pois a divulgação foi ostensiva.

Confesso que as peças são todas de encher os olhos: muitos bordados, brilhos, tecidos de luxo, dourado, botas de cano longo, ombreiras, decotes, cinturas marcadas…todas peças desejo, não tinha como não gerar tal expectativa.

Mas o vídeo abaixo, feito esta manhã em uma loja de Paris me fez ver outras coisas que muitas vezes não percebemos em termos de moda. Tanto que desejei nessa #sessãodequinta, compartilhar minha opinião.

Você precisa disso?

Como disse, eu achei a coleção Balmain x H&M realmente muito linda. Mas após ver esse vídeo, ponderei que ninguém precisa de peças de roupa pelas quais seja necessário se humilhar para comprar primeiro. Sim, porque madrugar na calçada para entrar em uma loja e disputar à tapa um vestido que você nem sabe se é o seu tamanho ou se vai ficar bem em você, é humilhante. E foi exatamente isso que aconteceu nesse vídeo, feito hoje de manhã em uma loja de Paris.

Aí fui ver os preços no site da H&M. Para minha surpresa, todas as roupinhas que estas moças querem na base do UFC, estão sendo vendidas no site. E pasmem, só ficou difícil de colocar na cesta depois das 16h. O que me faz concluir é que depois de passar por toda essa humilhação, elas finalmente lembraram que a H&M vende tudo – e com estoque melhor do que qualquer loja, pela internet. Os preços não são muito diferentes das peças mais caras da rede. Veja foto abaixo.

Balmain para H&M - Imaginação Fértil

É para usar mesmo?

Outra coisa que me deixou confusa sobre a coleção – se comparando com outras parcerias similares entre fast fashions grifes de luxo – algumas peças não me parecem muito “usáveis”. Explico: li muito sobre “é a oportunidade de ter um Balmain”- o que concordo plenamente, pois as peças não estão tão caras quanto imaginei (o mais caro, um vestido de 500 euros, mas a grande maioria equivale com os preços normais da loja para as peças de melhor qualidade), mas me parece que nem todas são “praticáveis” por qualquer mulher.

Isso porque estou tão acostumada a ver as roupas muito bem criadas por Olivier Rousteing – estilista da Balmain – no corpinho das Kardashians, das modelos ou atrizes e cantoras famosas, que não consigo imaginar uma pessoa normal, como eu e a grande maioria das consumidoras da H&M, usando uma peça dessas.

Falo isso porque sei o quanto é difícil encontrar e definir nosso estilo próprio. Pelo menos para nós, reles mortais que não somos famosas e não frequentamos filas A de desfiles de moda ou tapetes vermelhos. Mas compramos na H&M, porque apesar de muitas roupas deles serem uma porcaria (que não dura nada), eles sempre tem peças básicas, clássicas e modernas, que fazem com que possamos estar elegantes e por preços acessíveis.

Penso que até compraria uma peça ou outra, mas alguma das mais simples e sem participar da humilhação coletiva que foi a abertura das lojas em alguns lugares aqui da Europa.

Abaixo fotos que tirei da vitrine da H&M da Rue Neuve em Bruxelas esta tarde. A loja estava tranquila, pois pelo stress de algumas pessoas que entravam e saiam rapidamente, não tinha as peças da coleção #HMBalmainnation para vender.

Blazer Balmain x HM por 399 euros.

Blazer Balmain x HM por 399 euros.

Casaco de pele fake Balmain x HM por 129 euros.

Casaco de pele fake Balmain x HM por 129 euros.

Vestido de paetês Balmain x HM por 149 euros.

Vestido de paetês Balmain x HM por 149 euros.

Nota: esse texto é uma reflexão que faço como consumidora da H&M. Se você quiser saber sobre esta parceria em termos de moda mesmo, veja o texto da Ana Laura, do blog Belgicismes.

3 thoughts on “Balmain x H&M, na sessão de quinta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.