Crônicas, lifestyle, armário-cápsula, nerdices e vida na Bélgica.

Geral

A saber: eu não fuxico no seu Orkut

Sério. Percebo que levei vários “unfollows” e “blocks” na vida e  pessoas que antes eram tão próximas deixaram de ser amigas/os, sem alguma explicação aparente. Vai ver anda em baixa essa coisa de ser amigo independente de não concordar com suas burradas, teoria na qual eu sempre acreditei; só eu me comporto assim. Preferia que me avisassem que não querem ser mais meus amigos. Ignorar-me só faz pensar que estou certo e você, com peso na consciência por ter sido malcriado.

Vai ver sou muito mais chata do que penso, mas a grande lástima da vida em sociedade é que as pessoas JAMAIS te veem como você se vê, elas te sabem como querem, a partir de seu ponto de vista que pode ser bem limitado. Neste caso, o que os outros pensam de você nunca está de acordo com o que você pensa.

E não adianta perguntar para os outros o que eles acham( experiência própria), estão ocupados demais tentando ser eles mesmos e serem vistos. Mas tem razão, como cuidar dos outros se não cuidamos de nós mesmos?
Então, caros amigos (ou ex-amigos): se não lhes dou a atenção que acham que merecem e por isso me tiraram de sua lista de contatos prioritários, peço desculpas, mas infelizmente não sou como o Orkut que não esquece do aniversário de ninguém, e nem tenho tempo para ficar 24h acessando a internet a fim de não ficar de fora do que acontece na vida dos outros com detalhes.

Próxima semana estou de aniversário e pretendo tomar todas as cervejas que couberem neste magricelo corpitcho. Os abraços de quem realmente importa eu sei que receberei. Chamarei aqueles que apesar do contato inconstante, prevaleçe a amizade sincera e real. Que dane-se a moral de cueca, os exageros, as fofocas e as cobranças que movem as relações sociais da maioria das pessoas que conheço. Estou aqui para curtir a vida do meu jeito, independete do que você pensa sobre isso.

Se você se ofendeu com este texto, informo ter recebido meu unfollow. Mesmo assim, abraços porque posso ser chata, mas sempre fui uma moça educada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.