Crônicas, lifestyle, armário-cápsula, nerdices e vida na Bélgica.

Estilo, Filmes

Vestidos do Oscar, de 1995 a 2005

Mais uma década de vestidos do Oscar, usados na cerimônia pelas atrizes agraciadas com a estatueta dourada. A partir daqui podemos notar maior glamour – o que justifica a expectativa da audiência. Por outro lado, grifes importantes de roupas e jóias passam a vestir não somente as premiadas, mas praticamente todas as atrizes que cruzam o red carpet.

Mas, vamos aos vestidos?!

1995 – Jessica Lange, pela atuação em Blue Sky (Céu Azul)

Para a premiação, a atriz escolheu um vestido preto, de mangas longas e transparência na parte superior, da grife Calvin Klein.

1996 – Susan Sarandon, pela atuação em Dead Man Walking (Os últimos passos de um homem)

A atriz escolheu um vestido exuberante, na cor cobre e saia do tipo princesa. Apesar da beleza do modelito by Dolce & Gabbana, o que mais chamou a atenção na época era a felicidade contagiante que a atriz exibiu durante toda a premiação. Para cruzar o red carpet, contou com óculos de sol e uma estola da mesma cor do vestido. Bem irreverente e original!

1997 – Frances MarcDormand, pela atuação em Fargo

O vestido azul escolhido para a atriz em sua grande noite não tem muitas firulas, mas vestiu muito bem a premiada. O modelo é criação do designer Richard Tyler.

1998 – Helen Hunt, pela atuação em As Good as It Gets (Melhor Impossível)

Seguindo com a tendência lançada pelas atencessoras, a atriz escolheu para a a cerimônia um vestido azul muito claro, tomara-que-caia reto e liso. Para finalizar, scarpins e estola da mesma cor. Modelito é criação de Tom Ford para Gucci.

1999 – Gwyneth Paltrow, pela atuação em Shakespeare in Love (Shakespeare Apaixonado)

Para a ocasião, a atriz escolheu um vestido bem romântico, rosa claro, com alças finas e saia rodada. Cruzou o red carpet como uma princesa! Mas certamente o elemento mais cool (pelo menos para mim!) do vestido criado pela grife Ralph Lauren, é o colar bem rente ao pescoço, fazendo as vezes de uma choker luxuosa.

2000 – Hilary Swank, pela atuação em Boys Don’t Cry

Aqui, um adendo:

2001 – Julia Roberts, pela atuação em Erin Bronckovich

Para receber o Oscar, a atriz escolheu um vestido vintage, da coleção de alta costura de 1992 da grife Valentino. Considerado um dos mais bonitos da história da premiação, era estruturado em veludo preto, realçado pela aplicação de tiras brancas, que davam um efeito todo especial ao modelo.

2002 – Halle Berry, pela atuação em Monster’s Ball

O corte do vestido escolhido pela atriz para a premiação até que não é mal: realça as curvas de uma atriz linda e sempre em forma. Mas, de minha parte, considero a transparência na parte superior um tanto quanto questionável – lembra em muito a super exposição de pele desfilada por Cher em 1988. Criação da marca Elie Saab.

2003 – Nicole Kidman, pela atuação em The Hours (As horas)

Este vestido escolhido pela atriz para receber o Oscar de melhor atriz não figura na lista dos memoráveis, mas reveria. Isso porque o modelo da grife de Jean Paul Gaultier expressa muito da personalidade da atriz, que costuma apostar em criações ousadas e fashionistas em suas aparições no red carpet. Este em especial, ganhou um certo glamour por ser completamente preto, apesar das amarrações nada convencionais.

2004 – Charlize Theron, pela atuação em Monster

Apesar de sempre constar na lista dos vestidos mais bonitos da história da cerimônia do Oscar, não vejo nada de especial. Apesar do brilho, o modelo de alças finas da Gucci carece de um certo up que fizessem da aparição da atriz no red carpet algo muito maior do que sua boa forma. Algo do tipo vocês podem muito mais juntos, afinal, estamos falando de uma das atrizes mais bonitas da atualidade.

2005 – Hilary Swank, pela atuação em Million Dollar Baby (Menina de Ouro)

Este é, para mim, o vestido inesquecível do Oscar. O modelo escolhido por Hillary Swank para a cerimônia onde recebeu a sua segunda estatueta destacava de forma meticulosamente desenhada a boa forma da atriz. Fechado e justo na parte frontal, tinha nas costas o detalhe revelador: um imenso decote, que terminava em uma bonita cauda. O vestido azul escuro é criação da grife de Guy Laroche.

E por ser meu preferido, foto bônus.

Links para os posts anteriores:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.