Crônicas, lifestyle, armário-cápsula, nerdices e vida na Bélgica.

Geral

Sessão de Quinta: Aniversário

O plano para hoje era editar um pequeno conto antigo, que escrevi no dia do meu aniversário de 29 anos. Mas não queria assustar quem me lê, apesar de que bem sabemos que inspiração não tem hora nem data marcada para aparecer. Também porque se tem alguma coisa que aprendi com aniversários é que não podemos ter muitos planos. Eles geram expectativas e quase sempre nos frustramos. Por pequenas coisas, é bem verdade, como um dia cinza que muitos refutam e eu amo.

Por isso segue o link do É preciso sangrar, para quem ficou curioso, com o adendo meu de que precisa edição, peço que desconsiderem as repetições desnecessárias. Por hoje ficaremos com algo que é lindo, e não estava nos planos.

Dois amores

Há muito que digo que a única coisa que desejei, com todas as minhas forças, além de ser escritora, é um amor verdadeiro e correspondido. Nada de filhos, casa com cerquinha branca, carro e estas coisas. O primeiro depende apenas de concentração e dedicação de minha parte. Confesso com vergonha que tenho falhado muito nesse sentido. Nunca vi um caminho com tantos desvios!

O segundo, é o que me faz plena. Motivo dos meus sorrisos, suspiros e rica fonte de inspiração e conhecimento. E nada me faz me sentir mais realizada do que saber que encontrei o amor da minha vida e sou correspondida. Obrigada, Rodrigo, por me fazer sempre tão feliz, e por todas as pessoas maravilhosas que colocaste em minha vida que hoje também são minha família e amigos.

Talvez por isso falhe tanto no outro quesito: segundo Scliar, um dos melhores escritores que conheci, um artista feliz não existe, porque não consegue criar. Sim, meu caro, a felicidade não gera bons dramas.

E de acontecimentos muito tristes que ocorreram este ano, veio a flor no meio do deserto, a parte do aniversário que não estava nos planos: uma linda e emocionante mensagem do meu pai, via talk do Facebook.

Há quem não veja “grande coisa” nisso, pois não há nada de novo em um pai demonstrar amor por seu filho. Mas existem fatores que fazem deste ato mais lindo do que ele parece: há  muito pouco tempo ele é uma pessoa conectada. Demonstrar seu sentimentos digitalmente é algo bem novo para ele e me orgulho de sua rápida evolução.

Me emociona muito a sua humildade e o fato de que acredita não ter sido um bom pai. Pois aqui torno público que estás enganado. Contigo aprendi aquilo que realmente importa: que é preciso ser honesto, ajudar aos outros sem esperar nada em troca, ter um bom caráter, a dar importância para o trabalho, ter carinho e respeito pelas pessoas, dar valor para as coisas simples da vida, e muitas outras coisas incríveis.

Por isso pai, neste meu aniversário só tenho a agradecer a pessoa maravilhosa que és e desejar, mas sem planos, que possa estar aqui conosco no próximo 22/10. Por isso termino este texto com uma das muitas coisas que aprendi contigo, e com frase tua: “O amor sincero se demonstra através do caráter, da fé, do respeito”. Também te amo muito, pai!

One thought on “Sessão de Quinta: Aniversário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.