Crônicas, lifestyle, armário-cápsula, nerdices e vida na Bélgica.

Geral

Estranha sensação de abandono

“Acrilic on Canvas” será para sempre a música com a qual vou lembrar do meu aniversário de 19 anos. Não sei porque, mas sempre quis chegar aos 19 – e estacionar neles, pena que nem tudo é como a gente sonha -, aquela idade que você está no auge da juventude, mas já tem idade suficiente para fazer um monte de coisas que não podia fazer antes dos 18. Por razões que nem eu consigo entender, eu queria ter 19. E ponto.

Mas naquele 22 de outubro de 1998, ao colocar o CD da Legião, a vontade de chorar sucumbiu ao segundo verso dessa música, sem que qualquer explicação coerente viesse à minha mente. E com um nó na garganta passei a curtir esta e tantas outras músicas, que me deixam angustiada, como se tivesse sido abandonada por tudo e por todos no meio do nada.

Descobri que não sou a única que sente-se “doída” ao ouvir uma determinada música. E o pior é que nem é por lembrar de nada que me sinto assim, dá uma angústia e pronto. Vontade de chorar sem ter motivo, existe uma explicação plausível para isso?

Nem ouso fazer uma lista das músicas que me provocam esta estranha sensação, mas é certo que elas estão na minha playlist e cada dia uma fica grudada na memória, a repetir por infindáveis vezes refrões, acordes e frases que embalam meu nó de garganta. Eu sempre gostei de músicas tristes, apesar desta sensação estranha.

E você aí, que está lendo este post: que música te deixa com um nó na garganta?

Abração, Janina

22/08/2007

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.