Crônicas, lifestyle, armário-cápsula, nerdices e vida na Bélgica.

Livros

Estou lendo: Lugares Escuros

Você se lembra do que comeu, ou do que viveu, aos 7 anos? Há aqueles que afirmarão lembrar de tudo; e há aqueles que não lembrarão de nada. E, claro, há aqueles que preferem esquecer muita coisa neste período. É neste último caso que a protagonista Libby Day, de Lugares Escuros se encaixa. Ela se lembra de muita coisa, mas prefere esquecer.

Sinopse: Libby tinha sete anos quando a mãe e as duas irmãs foram assassinadas no Sacrifício a Satanás de Kinnakee, no Kansas. Enquanto a família jazia agonizante, Libby fugiu da pequena casa da quinta onde viviam e mergulhou na neve gelada de janeiro. Perdeu alguns dedos das mãos e dos pés, mas sobreviveu e ficou célebre por testemunhar contra Ben, o irmão de quinze anos, que acusou de ser o assassino. Vinte e cinco depois, algumas pessoas a fazem questionar sua própria história, sua própria memória.

Capa da edição do livro pela editora Bertrand (Portugal, 2013)

Capa da edição do livro pela editora Bertrand (Portugal, 2013)

Para Libby a madrugada de 2 de janeiro de 1985 é uma daqueles para serem esquecidas, e para serem guardadas em “lugares escuros”. Sua família – mãe, irmãs – foram assassinadas, brutalmente, pelo seu irmão mais velho. Libby, então com sete anos, é a única sobrevivente. Vinte e cinco anos depois, já adulta, tentar juntas os pedaços da sua vida. Eis que um grupo de “fanáticos” por crimes brutais questionam a verocidade de seu depoimento e afirmam: Ben é inocente. O que fazer? Nossa protagonista, então, resolve investigar por conta própria, não por motivos nobres, o que realmente aconteceu no dia 2 de janeiro de 1985.

Cartaz do filme Lugares Escuros(Dark Places,2015), com Charlize Theron como a protagonista. No Brasil, a editora Intrínseca reaproveitou a imagem para a capa do livro

Cartaz do filme Lugares Escuros(Dark Places,2015), com Charlize Theron como a protagonista. No Brasil, a editora Intrínseca reaproveitou a imagem para a capa do livro

As pessoas que leram o excelente Garota Exemplar (Gone Girl, 2012), irão comparar ambas protagonistas e perceberão que o tom desse livro é um pouco diferente. Na minha opinião, Garota Exemplar – adaptado para o cinema em 2014 – é um soco no estômago, e se concentra na vida intíma de um casal. Já em Lugares Escuros “ouve-se” a voz de três personagens: Libby hoje (na primeira pessoa), seu irmão Ben e sua mãe (ambos na terceira pessoa) em 1985. Imagine viver os últimos momentos de pessoas que sabemos, logo de cara, que irão morrer? É, no mínimo, angustiante.

Na minha opinião este livro não pode ser considerado um livro policial. É uma visão, talvez um tanto quanto privilegiada, de como os sobreviventes de crimes brutais levam sua vida, após eventos traumáticos. E conhecer pessoas que vivem, respiram crimes macabros (seja por curiosidade ou por até mesmo por querer solucioná-los). Não, este livro não é um livro policial. Confesso que até desconfiei quem matou a família Day. Aqui o que realmente conta é o aspecto psicológico desses personagens. Lugares Escuros não é um soco no estômago, mas chega perto.

FLYNN, Gillian. Lugares escuros. Rio de Janeiro, Intrínseca, 2015. 352 p.

  • Tradução: Alexandre Martins
  • Páginas: 352
  • Gênero: Ficção
  • Formato: 16 x 23
  • Lançamento: 18/05/2015

Onde comprar o livro Lugares Escuros, de Gillian Flynn:

Na Amazon, por R$ 17,91.

Em tempo: o livro foi adaptado para o cinema, com Charlize Theron como a protagonista. Ainda não vi o filme, ou seja, não sei se é bom ou não.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.