Crônicas, lifestyle, armário-cápsula, nerdices e vida na Bélgica.

Estilo

DIY jaqueta personalizada

Jaqueta personalizada é o resultado de mais um projeto DIY.

Esta jaqueta personalizada foi a peça de roupa que gerou a ideia deste projeto de postar minhas experiências DIY. Não que elas tenham sido muito felizes, mas como já disse anteriormente, compartilho estas coisas para quem, como eu, também gosta de colocar a mão na massa, mas não sabe ao certo por onde começar.

Isso porque fazer essa jaqueta personalizada me trouxe diversos aprendizados – coisas que fiz e que em uma próxima vez, sei que é melhor fazer diferente. São alguns pontos negativos, outros positivos, que explano abaixo. Mais uma vez sem passo-a-passo, já que para colocar tachas (sutds, spikes) do tipo que usei, não tem lá muito mistério.

Mas vamos ao que interessa? Veja abaixo como foi a minha saga da jaqueta personalizada com tachas e asas!

DIY Jaqueta Personalizada

Confira antes, durante e depois da produção dessa jaqueta exclusiva.

  • Como era a jaqueta antes de personalizar

Não consegui achar muitas fotos, mas seguem abaixo: é uma jaqueta de couro ecológico que comprei no Uruguai em 2011. A pele na parte interna é de ovelha tosada presa em tecido. Usei muito esta aviator jacket e na Bélgica (em 2015) ela começou a perder o material da parte externa.

Um adendo: respeito quem defende que não se use pele de animal, mas vocês já viram quanto lixo uma jaqueta de “couro ecológico” gera? Eu removi ao menos dois quilos de poliuretano! Comprar roupas de couro usado no fim das contas, na minha modesta opinião, é a opção que menos agride o ambiente. Mas é a minha opinião e você tem liberdade para deixar a sua no espaço para comentários.

— — —

  • Inspiração

Estas são algumas das fotos que usei como inspiração para criar a minha jaqueta personalizada. Tem uma pasta no meu Pinterest com centenas de fotos com ideias para customização de roupas. Para ver acesse este link aqui.

— — —

  • Como fiz minha jaqueta personalizada com tachas e asas

1 – Removi todo o revestimento de poliuretano. Para minha sorte, o tecido que sustentava ele é bem resistente, por isso pude manter o mesmo.

2 – Comecei a aplicação das tachas grandes. Usei a ferramenta para fechar elas.

3 – Apliquei as asas costurando à mão. Primeiro prendi com alfinetes, depois costurei. As asas eram para serem coladas, mas no teste que fiz com o ferro de passar, vi que o material das mini lantejoulas não resistiria ao calor, por isso preferi costurar.

4 – Segui com a aplicação das tachas menores e parei quando achei que eram suficiente, sem grandes alterações.

P.S: as tachas e as asas eu comprei no Aliexpress. A cola para as tachas mais difíceis de pregar e a ferramenta para prender as tachas eu comprei aqui na Bélgica, mas você encontra facilmente em lojas especializadas.

— — —

  • Resultado: como ficou a jaqueta personalizada

Infelizmente, não ficou bem como eu queria. Na verdade eu queria que ela fosse completamente bordada com tachas, mas no decorrer da aplicação vi que era impossível, pois o forro é irregular e impede a aplicação de algumas tachas em alguns lugares por ser muito grosso e em outros, por estar sobrando.

Então por hora a jaqueta está assim, como podem ver abaixo.

— — —

  • O que deu certo

– Aplicação das asas;

– Deixou mais pesada e quentinha (como eu queria);

– Consegui dar segunda vida para uma peça que achei que teria que levar para o descarte;

– Aplicação das tachas foi bem mais rápida do que pensei que seria;

– Tenho uma peça exclusiva!

— — —

  • O que não deu tão certo assim

– Pontas das taxas, mesmo sendo muito bem pregadas, enroscam nas blusas de linha e só posso usar com tecido de trama bem fechada;

– Não pude colocar todas as tachas que eu quis por problemas com forro;

– Não posso usar em dias muito frios (que era a ideia desde o princípio) porque não ficou tão quente como eu queria;

– Não analisei todos os aspectos do modelo e da própria confecção da jaqueta antes de partir para a produção.

— — —

  • Próximos passos

Tentando decidir se refaço, removendo as tachas e aplicando em um tecido para posteriormente ser costurado ou colado na parte externa da jaqueta. Dessa forma usaria mais daquelas pilhas de tachas que sobraram. Minha outra alternativa seria comprar uma jaqueta usada para um segundo teste com os materiais que sobraram. Alguma sugestão?

— — —

Para ver outros projetos DIY que já publiquei aqui no blog, acesse este link aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.