Crônicas, lifestyle, armário-cápsula, nerdices e vida na Bélgica.

Geral

Clima da Bélgica, na Sessão de Quinta

Follow my blog with Bloglovin
Mais uma sessão de quinta, desta vez falando sobre o clima da Bélgica, nossas percepções e comparações com Porto Alegre, de onde viemos.

Parque Cinquentenário em Bruxelas - Receita de Viagem

É só ter sol que todo mundo corre para os parques em Bruxelas! Este é o Cinquentenaire.

Desde que nos mudamos, a primeira pergunta que sempre nos fazem é sobre o clima da Bélgica, se não achamos muito frio, se não estranhamos, se não chove demais… E estas perguntas vem sempre, tanto por parte das pessoas e família que está no BR, quanto de quem conhecemos aqui. Até porque, como bem aprendemos na aula de holandês, brasileiros e belgas compartilham uma certa preferência na hora de puxar assunto: clima.

Percebo, que de forma errônea, (mas não julgo, pois também sabia muito pouco sobre a Bélgica, até estar morando definitivamente aqui) tanto belgas quanto brasileiros tem impressões erradas sobre geografia e clima destes países. Respeito o fato de que a grande maioria dos belgas não sabe que no sul do BR faz muito frio e até neva em algumas ocasiões. Afinal, eu também não sabia que aqui existem estações de esqui na Bélgica, só para dar um exemplo.

Como este é um dos assuntos que gera mais questionamentos, resolvi trazer o mesmo para este espaço onde vez ou outra compartilho impressões sobre a vida na Bélgica. E para tal vou fazer da seguinte forma: primeiro indico minhas impressões sobre calor, frio, chuva, sol e neve em Porto Alegre e Bruxelas – cidade de onde saí e cidade onde estou; depois mostrarei os dados reais de média anual de chuva e temperaturas, com uma breve análise.

Considere também o fator “sensação térmica”, que é bem variável. Já vivi dias de temperaturas na faixa dos 38 graus aqui em Bruxelas, mas com sensação térmica de 43. Assim como já passei por dias com temperaturas negativas, mas que mal senti por falta de vento ou pelo sol.

Frio e sol em Bruxelas - Imaginação Fértil

Domingo de frio e sol em Bruxelas, janeiro de 2015.

Mas antes disso, um adendo: eu sou uma pessoa do frio. Não gosto do calor, minha disposição para fazer qualquer coisa reduz drásticamente no verão, só tenho vontade de comer salada, minha pele fica cheia de manchas e durmo muito mal. Acordo mais cansada do que se não tivesse dormido nada. Calor para mim, só vale se estou em uma praia paradisíaca.

Praça em Bruxelas - Imaginação Fértil

Domingo de chuva na primavera em Bruxelas, abril de 2015.

Também porque sou uma pessoa noturna e amo dias nublados ou com chuva. E é obvio que todas estas coisas tem influência sobre a minha percepção e preferência sobre o clima das respectivas cidades.

Clima de Porto Alegre – impressões pessoais

  • Calor – mais conhecida como “Forno Alegre”, a capital do RS é uma cidade muito quente no verão. É insuportável caminhar por suas ruas quando se tem 38 graus, e isso que é uma das cidades mais arborizadas do mundo. Sombra e água fresca só na beira do Guaíba, mas até para se abalar até lá, precisa ter disposição e ânimo, coisas que me faltam no verão. E pior, em alguns anos, o calor pode começar em outubro e ir embora só em abril. Mas felizmente, ar condicionado tem em todos os lugares ou casas.
  • Frio – Porto Alegre não chega a ser uma cidade tão fria quanto outras em que vivi. Na região das Misões (de onde venho), na Região Central (Santa Maria, onde morei por 5 anos) e na Serra Gaúcha (que visitei regularmente por 8 anos), por exemplo, as máximas são bem mais extremas. Lembro de invernos bem rigorosos, que vivi em diversas cidades do RS. Coisas como 7 graus negativos, às 10h, sem neve e sem calefação. Juro, não tem graça nenhuma. Mas o inverno gaúcho não é tão longo ou tão intenso sempre. Costuma ser bem úmido, o que atrapalha quem gosta de tomar chimarrão e comer bergamota no sol, o popular lagartear – algo bem típico do inverno gaúcho.
  • Chuva – Dormir com barulho de chuva é a coisa mais relaxante do mundo. E em Porto Alegre chove bastante – o que pode ser muito agradável no final de um dia de calor intenso de verão – mas que causa alguns transtornos por conta de ruas alagadas e engarrafamentos. Também vivi períodos de estiagem severa no RS, o que prejudica a agricultura de uma forma geral, mas é excelente para a produção de vinho (saiba mais sobre a produção de vinhos no RS neste post aqui!).
  • Sol – Não tinha o costume de “tomar sol” no BR desde a adolescência! Claro que na praia é inevitável, mas sempre que podia evitava. Apenas no frio eu apreciava a presença do astro rei pipocando no meu rosto.
  • Neve – Apesar das previsões do tempo sempre indicarem chance de neve na Serra Gaúcha (região de grande movimentação turística para quem gosta de apreciar o frio), raramente neva. Eu mesma nunca vi neve no RS, mas passei por cada geada…vidros, plantas e poças congeladas são bem comuns durante o inverno do sul do BR. Mas como geada não é bom para algumas cultivares de plantas alimentícias – como a bergamota, por exemplo – ela é um tanto quanto indesejada.

Clima de Bruxelas – imppressões pessoais

  • Calor – Nosso primeiro verão na Bélgica foi um verdadeiro inferno! Apesar de todo mundo nos dizer que era um verão atípico, pois fez calor do início de junho até o último dia de agosto, foi bem difícil. Foi um verão com pouca chuva e sempre que comentávamos nossa vontade de comprar um ar-condicionado, nos diziam “ah, logo vai acabar o calor…” mas não acabava nunca! Este ano demorou um pouco para o calor chegar, mas quando veio, foi com tudo. Tivemos vários dias seguidos de temperaturas acima de 30 graus. Nada fácil sem uma chuvinha tropical para aliviar no final do dia.
Contraste entre o novo e o velho em Bruxelas - Imaginação Fértil

Domingo de calor e nuvens em junho de 2015 na Praça De Brouckère em Bruxelas.

  • Frio – Apesar de muitas pessoas no Brasil achare, que o inverno daqui é mega rigoroso, juro, não sofremos com frio aqui ainda. No primeiro inverno nosso aqui, nevou um pouco, chegando acumular neve por alguns dias nos gramados…mas nada que fosse além de alguns cms. E foram pouquíssimos dias de neve em Bruxelas. Logo nos equipamos para não passar frio na rua e nos adaptamos para não passar calor dentro dos ambientes, pois a calefação é pesada. Temperaturas negativas, mas não muito, me senti praticamente em casa. Com a diferença de que uma horinha de sol todas as manhãs em nossa janela garantem apartamento quente por muitas horas. Este ano o inverno foi tão fraco que liguei pouquíssimas vezes o aquecimento. Acreditem: passa-se menos frio aqui com neve do que no RS com 5 graus positivos, pois tudo é adaptado para evitar sofrimentos.
Manhã de sol na nossa janela em Bruxelas - Imaginação Fértil

Manhã de sol em Bruxelas e na nossa janela em pleno inverno. Faltaram as bergamotas!

  • Chuva – Sim, chove muito em Bruxelas. Mas eu amo chuva, então não reclamo. A diferença é que chuva forte, é bem raro. Temos dias nublados, temos garoa, mas nada de chuvas torrenciais (ou aquela escuridão total e interminável, que quem pensa em inverno na Europa imagina). Hoje mesmo tivemos pancadinhas de chuva pela manhã, nublado à tarde e sol ao final da tarde. Ele é persistente demais por estas bandas, pelo menos para o meu gosto.
Grote Parade Bruxelas - Imaginação Fértil

Domingo de chuva da Grote Parade em Bruxelas, março de 2015.

  • Sol – Os europeus tem uma certa “tara” por dias de sol. Para eles nunca faz tem sol o suficiente e basta ele brilhar que todo mundo se joga nos gramados, praças e parques. A preocupação com a obtenção de vitamina D é grande, nós tomamos para sanar a deficiência que bem pode ter vindo já do BR. Uma curiosidade: os belgas gostam muito de estar bronzeados, e fazem uso de bronzeamento artificial mesmo no inverno!
  • Neve – Como comentei antes, foram pouquíssimos dias de neve em Bruxelas nestes dois invernos que passamos aqui. Eu fico ansiosa, olhando para a janela todos os minutos para saber se ela vem, e nada. Vi bastante chuva congelada este ano, mas na região central da cidade mal acumulou nos dias em que nevou.
Neve em Bruxelas inverno 2016 - Imaginação Fértil

Neve na Praça Jamblinne de Meux em Bruxelas, nos primeiros meses de 2016.

Clima de Porto Alegre – médias anuais

Porto Alegre é uma cidade com clima sub-tropical úmido, com grande registro de umidade por influência do lago Guaíba. Fonte: Instituto Nacional de Meteorologia

  • Temperatura média anual: 19,5 graus
  • Precipitação anual (quantidade média de chuva em mm): 1320,2 mm
  • Quantidade de dias com chuva por ano: 101 dias
  • Horas de sol por ano: 2244,8 horas

Clima de Bruxelas – médias anuais

A Bélgica é um país de clima temperado e chuvoso, por conta da sua localização próxima ao Mar do Norte. Assim, o clima não é quente no verão (temperaturas máximas oscilam entre os 15 e 25 graus, com elevada umidade) e, no inverno, as temperaturas variam entre -5 e 10 graus. Fonte: IRM

Céu de Bruxelas - Imaginação Fértil

Sol entre nuvens, Bruxelas no verão de 2016.

Dados de Clima para Bruxelas

  • Temperatura Média anual: 10,5 graus
  • Precipitação anual (quantidade média de chuva em mm): 852,4 mm
  • Quantidade de dias com chuva por ano: 199 dias
  • Horas de sol por ano: 1546 horas

Breve análise

Apesar de Bruxelas ter quase o dobro de dias com chuva do que a capital gaúcha, em termos de volume de água perde em muito para Porto Alegre. E a diferença de horas de sol, se comparada com dias de chuva Bruxelas x Porto Alegre mostra algo que já havia percebido: aqui chove quase todos os dias, mas é pouco. E muitos dos dias que tem um pouco de chuva, tem finais de tarde ensolarados.

Os belgas se espantam com o fato de saírmos de um país tanto sol e tanta natureza, de dizermos que fugimos do sol…Mas realmente ainda não senti falta dele. Pensando seriamente em fazer meu próprio registro de sol/calor/frio/chuva para descobrir se é só trauma de sentir calor que me faz pedir por chuva aqui.

Por fim, para nós que viemos do sul do BR, que alternadamente tem invernos rigorosos e úmidos, o clima de Bruxelas é ótimo. Nos contentamos com algumas poucas horas de sol e preferimos a noite ou os dias nublados para as ocasiões em que pretendemos ficar por mais tempo expostos ao clima. 

Concluindo: nós gostamos do clima da Bélgica, seus incontáveis dias nublados, apenas gostaríamos que nevasse um pouquinho mais no inverno. Mas só um pouquinho! Se você é de outra região do BR, pode demorar um pouco a se adaptar.

Mont des Arts em Bruxelas - Imaginação Fértil

Dia típico em Bruxelas, que ocorre em todas as estações: nublado. Mont des Arts, maio de 2015.

2 thoughts on “Clima da Bélgica, na Sessão de Quinta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.