Crônicas, lifestyle, armário-cápsula, nerdices e vida na Bélgica.

Estilo

1 Ano de Armário-Cápsula | Lições e o que vem depois

Após o fim deste verão, fechei um ano vivendo com armário-cápsula e este post trata do que aprendi nesse período e próximos passos.

Quando tudo começou!

Quando meu período com o Armário-Cápsula de verão encerrou, eu estava em vias de fazer as malas para viajar. Seria quase três semanas fora, passando por dois países diferentes e convivendo com as quatro estações do ano. Mesmo antes de viajar eu já sabia que passaria por isso, e decidi por este motivo, não fazer um armário-cápsula de outono.

Uma boa oportunidade para refletir se continuaria ou não com esta experiência, até porque teria que organizar tudo com atropelo e não gosto disso. Também porque uma das intenções da viagem seria fazer compras e não queria esperar uma estação encerrar para poder usar as coisas novas que comprei.

Por isso hoje venho com uma análise de um ano vivendo com um Capsule Wardrobe e não com uma do armário-cápsula de verão. Ao final, conto se vou continuar vivendo com um armário reduzido ou não. Não se preocupem, não vou me alongar tanto assim!

Um ano vivendo com Armário-Cápsula

  • Expectativa vs Realidade

1 – Esperava reduzir a quantidade de roupas no meu guarda-roupa…e isso não aconteceu.

2 – Deveria ter feito uma limpa homérica antes de embarcar nesse projeto…e não fiz. Eu não sei praticar o desapego.

3 – Esta é uma ferramenta para definir meu estilo…e acabou tornando minha definição mais confusa.

4 – Precisa ser um exercício divertido…e eu me diverti muito!

5 – É uma experiência para aprender mais sobre você e o que gosta…e eu aprendi muito!

Diversão: eu me divertia vendo que podia me vestir como as mulheres mais estilosas do mundo (e não vou parar de fazer isso!)

  • O que deu certo

1 – Fiz minhas roupas circularem mais. Usei algumas que não usava quase nunca!

2 – Me senti mais ousada e criativa na hora de escolher o que vestir, e isso reflete muito na minha postura e na forma como as pessoas me vêem.

3 – Aprendi muito sobre o meu estilo, e descobri que gosto de me vestir basicamente com peças básicas/clássicas, mas sempre com uma que chame a atenção e que seja a estrela do visual. Já é meio caminho andado!

4 – Comprei menos roupas, procurei por mais qualidade e coisas que realmente se encaixem no meu perfil. Quando tive dúvida, não comprei.

Mais básica impossível!

  • O que deu errado

1 – Eu não consegui desapegar e continuo com o guarda-roupa lotado.

2 – Se não planejava o que vestir com antecedência, acabava usando sempre o mesmo casaco ou calça.

3 – Eu ainda fico namorando um monte de roupas, calçados e acessórios que provavelmente não precise, pois a vontade de consumir persiste. E eu realmente queria consumir menos.

4 – Eu me sentia um pouco frustrada de falar em uma estação, para um público que está vivendo na estação inversa!

  • O futuro dessa função de armário-cápsula

1 – Não tenho planos de voltar a fazer armário-cápsula, pelo menos não nesse formato.

2 – Mas também não vou abandonar o assunto, pois gosto de escrever sobre isso e pode não servir para mim, mas para você que me lê!

3 – Vou seguir estimulando o consumo consciente e falando sobre um universo que me encanta: roupas usadas, busca de estilo pessoal e afins.

4 – Estou pensando em começar um projeto diferente que envolva a busca pelo guarda-roupa definitivo, mas por hora não tenho nada definido sobre isso. Assim que tiver, compartilharei aqui!

Livro que comprei para me ajudar a definir o novo projeto!

— — —

Por hora é isso, espero que tenham aprendido comigo e até o próximo post que abordará o assunto: alternativas ao armário-cápsula, como já mencionei aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *