Crônicas, lifestyle, armário-cápsula, nerdices e vida na Bélgica.

Estilo

Análise Armário-Cápsula | Outono 2016

Relato sobre minha primeira experiência com o armário-cápsula!

As 37 peças do meu armário-cápsula de outono/2016.

Sei que este post está um tanto quanto atrasado, mas este período de final de ano foi muito mais agitado do que imaginava! De qualquer forma, penso ser muito válido compartilhar sobre minha primeira experiência usando um armário-cápsula, para que quem acompanha o blog possa aprender tanto quanto aprendi e evite passar pelos probleminhas que passei.

Dividi essa análise em tópicos, para ficar mais fácil e não esquecer de nada. Se tiverem alguma dúvida, só perguntar via comentários que respondo prontamente! Lembrando que infelizmente, desta vez não pude seguir à risca, pois viajei para Budapeste (mais frio que Bruxelas) e Brasil (em pleno verão) durante esse primeiro capsule wardrobe, então precisei usar peças do armário-cápsula de inverno e de verão.

Análise do Armário-Cápsula | Outono 2016

Errei feio na temperatura. Acabei separando mais peças de outono, mas tivemos dias de muito frio por aqui. Então abusei da sobreposição de peças.

  • Peças mais usadas;

Blusas mais grossas, várias camadas, casacos mais pesados e calças escuras. Gostei muito de usar moletom com capuz por baixo dos casacos, mas pois era o que me mantinha mais quentinha. Infelizmente a qualidade do tecido das peças não é das melhores, mas achei somente na Primark modelos sem estampas e nas cores que procurava.

Além de usar dois casacos (um mais fino e um mais quente), abusei dos meus cachecóis quentinhos!

Casaco de couro + moletom quentinho, algo que venho usando desde que as temperaturas de verão se foram!

  • Peças menos usadas;

Vestidos, saia, camisetas básicas de manga curta e casacos mais leves. Para o inverno, somente um vestido e uma saia serão sudicientes.

  • O que entrou (trocas, substituições, compras);

Uma das blusas criou bolinhas logo nas primeiras semanas e parei de usar. Para substituir, troquei por uma mais grossa e da mesma cor, que entra no meu armário de inverno.

Comprei duas blusas, um casaco de moletom e uma camisa, mas estas peças farão parte do guarda-roupa de inverno. Usei apenas algumas delas durante a viagem para Lisboa e Brasil.

Novos para a próxima estação: camisa listrada, blusa listrada e moletom, todos da Zara.

Moletom com capuz e casaco midi cinza da Primark e over-the-knee boots da Zara.

  • O que faltou;

Roupas para frio! Me perdi feio na hora de escolher as peças, muitas calças definitivamente não são um bom negócio. Outra coisa que senti falta é de um casaco mais grosso e que não fosse preto – que tenho no caso e teria ido muito bem nos dias mais friozinhos em que tive que abusar da sobreposição de peças.

  • Anotações para o próximo outono e temporada;

Mais blusas, menos calças. Atentar para as cores dos casacos (e não focar em apenas uma cor). Guarda-roupa para primavera e outono precisa ser mais versátil, para comportar uma amplitude térmica maior.

Para o armário-cápsula de inverno, pretendo adquirir algumas peças (nada essencial!), como um moletom preto com capuz e um doudoune fino cinza escuro, para usar por baixo de outros casacos.

  • Outfits que mais gostei.

Definitivamente, a sobreposição de casacos foi a grande jogada dessa primeira experiência, pois consegui criar composições bem interessantes e diferenciadas. Nada mal, já que este era o meu objetivo. Infelizmente não tenho as manhas para tirar fotos de looks do dia (como comentei anteriormente, não sou nada fotogênica), mas compartilho aqui alguns looks que copiei e aprovei.

— — —

E você está fazendo seu armário-cápsula? Compartilhe comigo sua experiência!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.